Nail art: é hora de investir na decoração

0
1821

O setor de manicure está em constante crescimento e é preciso estar atento e continuar se especializando


A nail art já tem seu espaço garantido nos salões e esmalterias e garante lucro a quem é especialista nessa arte de decorar as unhas. Sucesso em muitos países, como Rússia e Estados Unidos, e sinônimo de personalidade, a unha decorada tem muitas adeptas no Brasil, principalmente em regiões periféricas. Mas, aos poucos, conquista outros públicos, que pode apostar em versões mais discretas, delicadas e totalmente na moda, como as versões Negative Space, por exemplo. Marcia Câmara é nail artist e conta que o mercado no País está crescendo e isso se deve a abertura das brasileiras por novidades. “Elas estão mais adeptas às novas tendências e usam as unhas como acessório”, afirma.

Mercado e formação
O serviço de manicure e pedicure é responsável por 23% do faturamento dos salões, segundo uma pesquisa encomendada pela Beauty Fair a Euromonitor, que mostra a importância do setor de nails na gestão e captação de recursos no mundo da beleza. Outra pesquisa, também da Euromonitor, mostra que, em 2012, o serviço de esmaltação representou faturamento de R$1,7 bilhões no País. Diante desse crescimento, Tânia Emiko, nail artist e instrutora educacional, reforça que, mesmo estando só no começo, o ano de 2019 já trouxe movimento ao setor. “O mercado em 2019 melhorou muito e o que vemos é a cliente instigando as profissionais a melhorar”, diz.

Se você olhar a expansão do setor de beleza, fica claro que a forma de se destacar é, sem dúvidas, se especializando cada vez mais. E, para isso, só estar antenado nas redes sociais e ao que está em voga no universo de beauté não é suficiente. “É preciso que a profissional procure um local e uma instrutora de confiança para fazer um investimento no curso. É preciso ser completo e dinâmico”, diz Marcia, que reforça que, além de estudar, é preciso dedicar um tempo para a arte e ficar atento às atualizações, que surgem a todo instante.

Ter dedicação para fazer sucesso na carreira também é fundamental, segundo Tânia. “Você não precisa saber pintar, pois tudo é técnica e técnica se aprende. Mas é preciso que você invista na carreira para que o retorno seja imediato”, resume ela, que aconselha a realização de cursos presenciais. “Se você já tem o conhecimento, o on-line pode ajudar, mas para quem quer aprender desde a base, o curso presencial é fundamental, já que você aprende e erra sempre com supervisão”, diz.

Para quem tem dúvidas sobre como escolher um curso, Tânia conta que só olhar a certificação do profissional não é a saída, embora seja o primeiro passo. “É preciso estar atento aquelas educadoras que não tem certificação para educar. Não basta saber a técnica, é imprescindível que essa educadora saiba ensinar. É preciso ainda olhar com cuidado a postura dessa profissional, seus trabalhos nas redes sociais e o que ela divulga”, reforça.

Beauty Fair 2019
Além da formação, estar atento e atualizado para o mercado requer insights a todo momento. E, é com esse valor que o Congresso de Manicures Beauty Fair chega em sua 14ª edição. Palestrantes nacionais e estrangeiros compartilham novidades, tecnologia e biossegurança durante a maior feira de beleza das Américas. As inscrições já estão abertas (clique aqui!)  e dá direito, além do conteúdo, acesso aos quatro dias da feira. Participe!

 

Por Isabela Lessak
Fotos: Tânia Emiko / Marcia Câmara / Monique Carvalho

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui