Início Destaque Mercado de noivas: invista nessa ideia

Mercado de noivas: invista nessa ideia

0
1886

Saiba quais são os meses mais rentáveis e os serviços que você pode oferecer para conquistar a clientela


Por muito tempo maio foi considerado o mês das noivas. No entanto, já é possível notar uma mudança no calendário. Hoje em dia, os meses da primavera têm sido os mais procurados para o grande dia. Há quem diga que a cultura do mês de maio começou por causa do calendário europeu. Seja por esse ou qualquer outro motivo, o fato é que, agora, os salões precisam se adaptar a agendas mais cheias no segundo semestre. “Maio ainda continua tendo uma procura considerável, porém setembro, outubro e novembro têm sido os meses campeões de procura pelas noivas devido à estação. Na Primavera, o clima é mais agradável, as flores são mais viçosas e a incidência de chuvas ainda é baixa. Estes meses têm sido mesmo os mais cotados”, afirma Tânia Ferreira, proprietária do Jacques Janine Moema.

Alta procura = serviços mais completos
Não foi só o período de mais movimento que mudou. Os serviços também precisaram se adequar à nova realidade do setor de beleza. Segundo Sandra Leite, especialista em gerenciamento e marketing do Allummê By Wesley Nóbrega, há alguns anos eram oferecidos de três a quatro pacotes completos. “Hoje, personalizamos os serviços de acordo com a vontade e necessidade do cliente”, diz a profissional que cita que entre os mais pedidos estão penteado, maquiagem, design de sobrancelhas, depilação, hidratação capilar e alongamentos de unhas em gel.

Já Tânia reforça que, a cada ano, surgem muitas novidades no mercado de casamentos. “Temos nos atualizado constantemente neste atendimento e nos serviços oferecidos. Trabalhar com noivas é lidar com sonhos e nosso trabalho é voltado totalmente a fazer deste dia um momento inesquecível. Mimamos a noiva, oferecemos toda a estrutura de uma sala exclusiva com banheiro, comidinhas, frutas, profissionais dedicados e uma “personal bride” que a acompanha o tempo todo. Ainda tem um plus: fotos do casal na sala da noiva e um buquê de flores com cartinha escrita pelo noivo”, lista.


Dia da Noiva: vale a aposta?
Apesar da correria do dia a dia e da modernização, as noivas ainda optam pelo tradicional dia só delas, de cuidados e relaxamento pré-altar. “É um dia em que elas se permitem, se cuidam, se dedicam a elas e ao sonho do casamento. Este ritual faz parte do processo. Então, o pacote ainda brilha mais os olhos do que os serviços separados, pois sai do “dia comum” da frequência ao salão”, pontua a proprietária do Jacques Janine Moema.

Para Sandra, mais do que o Dia da Noiva tradicional no salão, a busca por serviços de penteado e maquiagem no local do casamento, como hotéis e fazendas, por exemplo, é que tem surpreendido pela quantidade. “Dizer sim ao ar livre virou moda e precisamos acompanhar as tendências”, diz.

Gestão eficiente
Se realizar o sonho de uma noiva é tarefa importante principalmente no que diz respeito ao visual, saber gerenciar atendimento, serviço e equipe são itens essenciais para a satisfação da cliente. “O atendimento começa muito antes do grande dia. Alguns serviços, como a prova do penteado e da maquiagem, são marcados com antecedência, pois é essencial a noiva sentir-se segura no seu dia”, diz Sandra.

Treinamento e preparação do time que lida com as noivas é a prioridade do Jacques Janine Moema. “O ponto-chave quando se fala em atendimento às noivas está justamente na interação com a equipe. Este relacionamento e a forma como é conduzida a tratativa, desde o atendimento telefônico inicial até o Dia da Noiva, é o que faz toda a diferença”, afirma.


Dificuldade em precificar? Você não está sozinho!
“Fazer a tabela de preços não é tarefa fácil. Não podemos ter prejuízos, mas também temos que ser justos. Por isso é muito importante colocar tudo na “ponta do lápis”, porque além dos produtos, oferecemos nosso tempo, que é muito valioso. Nesse dia não podemos ter pressa para que a noiva, madrinhas, mães, melhores amigas e daminhas fiquem mais tranquilas possível”, resume Sandra.

No caso de Tânia, que segue as premissas da marca Jacques Janine, a tabela de preços segue um padrão. No entanto, há uma margem com a qual o espaço pode trabalhar. “A precificação final fica por conta de cada unidade e leva em conta alguns aspectos, como localização, público-alvo, tipo de serviço ofertado, profissionais renomados e por aí vai. Neste sentido, vale ressaltar a quem está iniciando neste mercado que há uma diferença entre preço e valor. Preço é o que efetivamente a cliente desembolsa, mas o valor dos serviços é intangível, está ligado à qualidade, ao investimento de marca que é realizado em torno do salão e dos profissionais, e este valor é percebido pelas clientes que conscientemente optam pelo salão. Em resumo, elas não se importam com o preço final, estão dispostas a pagar porque confiam na qualidade entregue do serviço. Esta relação de confiança não tem preço”, finaliza a proprietária do Jacques Janine Moema.

Por Fabíola de Freitas
Fotos: Divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!