fbpx
Início Destaque Manicures: o que conta mais, certificado ou experiência?

Manicures: o que conta mais, certificado ou experiência?

0
2944

Tanto um quanto o outro são fundamentais para se sobressair na carreira e ser reconhecida no mercado de trabalho

Não basta saber fazer uma unha perfeita; é preciso ir além. A consumidora está cada vez mais exigente e, por outro lado, o número de manicures também aumentou. Como se destacar em um cenário tão competitivo? A saída ainda é educação. “Existem muitas profissionais excelentes na área que não possuem certificados. Mas acredito que eles sejam de grande importância quando você pretende crescer profissionalmente, pois muitos salões de beleza e clínicas de estética exigem”, comenta a manicure Larissa Garbiatti, que também é influencer e tem o blog Unhas da Moda.

Manicure de famosas, como Sabrina Sato e Marina Ruy Barbosa, Carmen Luiz, do Salão 1838, em São Paulo, também aposta no certificado para se destacar na área. “O mais importante é se atualizar. Hoje temos muitas informações na profissão. Faça cursos em congressos (o da Beauty Fair, aliás, já está disponível. Clique aqui!), fique atualizada para [atender] todos os públicos, afinal, a gente nunca sabe com qual iremos trabalhar e todos são bem diferentes”, explica. “E se você não se modernizar, fica para trás”, completa.

Plano de carreira
Para uma manicure, ter um plano de carreira é muito importante também, seja você autônoma ou funcionária de algum espaço. Saber onde realmente quer chegar e o que fará para atingir a meta é fundamental para o sucesso profissional de qualquer área. “Para quem está começando, recomendo cursos presenciais aliados ao aprendizado na prática. Para quem já trabalha há mais tempo, tem aulas on-line com certificados que são excelentes para reciclar”, avalia Larissa Garbiatti.

Já Carmen, diz que a primeira dica é ter ética profissional e ser calma, já que a sua postura conta muito. “Aprenda a ouvir e nunca falar. Lembre-se ainda que estar impecável em todos os sentidos é fundamental também”, completa a profissional que oferece curso de manicure para uma comunidade em um projeto comandado pelo Salão 1838.

Congresso de Manicures Beauty Fair 2019: atualização e conhecimento sobre temas variados

Um depende do outro
Assim como a técnica e tendências andam lado a lado, certificados e experiência são complementares. “A experiência vem com o tempo. Quanto mais você trabalha, mais cresce. Os diplomas são para aumentar o conhecimento e, investir nos dois ao mesmo tempo, é o ideal”, reforça Larissa.

Dosar um pouco de cada coisa é essencial para ser uma profissional completa. “Ter certificado, estar por dentro das tendências e fazer um excelente trabalho. Assim, a manicure passa mais confiança, independentemente do tempo de experiência. Existem profissionais com mais de dez anos de carreira que, infelizmente, são incompletas. Hoje em dia, não basta só o tempo que está na atividade”, acrescenta.

Conselhos de ouro
Com mais de 30 anos de carreira, Carmen Luiz já passou por diversas situações e conheceu muitas pessoas. Tanta bagagem a fez ser referência quando o assunto é unhas. Para ela, ter foco e usar todos os sentidos é a chave do sucesso. “Seja curiosa e aprenda com tudo e com todos. Vai valer a pena”, diz.

E não é no primeiro obstáculo que você joga seu alicate fora. “Não desista. Ser manicure é um dom e não são todas as pessoas que o tem. Se você realmente ama esse universo das unhas, vá em frente. Invista em você e ande sempre de cabeça erguida. Preconceitos e críticas irão surgir na caminhada, mas seja persistente no seu sonho”, completa Larissa.

Por Katia Deutner
Fotos: iStock e Ag. Riguardare

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!