Inovação: setor de higiene, perfumaria e cosméticos apresenta crescimento

0
130

Segundo dados da ABIHPEC, a beleza é a segunda área do Brasil que mais investe em Pesquisa e Desenvolvimento


Durante a abertura da 5ª edição da feira In-Cosmetics Latin America 2018, que aconteceu na última quarta-feira (19), no Expo Center Norte, em São Paulo, foi apresentado o cenário atual da indústria de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos em relação aos investimentos em inovação.

O Brasil é o quarto maior mercado mundial de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos. No ano passado, o setor retomou a posição de 3º maior mercado em cuidados para cabelos e higiene oral. Durante o workshop técnico do ITEHPEC, João Carlos Basilio, presidente da ABIHPEC, compartilhou dados inéditos do setor. Segundo ele, cerca de 30% do faturamento do setor provêm de novos lançamentos. Sendo assim, em seis anos, o portfólio do setor muda em 100%. “Estamos falando de uma indústria que tem por natureza ser muito dinâmica. No Brasil, o setor de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos é o 2º que mais investe em P&D. E isso é o que impulsiona as vendas dos produtos, tanto pela curiosidade das pessoas quanto em acompanhar e provocar novas tendências. É um orgulho ter essa representatividade em termos de inovação, principalmente, levando em conta que temos muitas empresas multinacionais no País”, afirmou.

Ainda de acordo com Basilio, o ano de 2018 promete fechar com números promissores. “Temos mais de 2,7 mil empresas registradas na ANVISA e para 2018 projetamos um crescimento moderado entre 1,5% e 2%, reflexo da flutuação cambial que afetou toda a cadeia produtiva. Para este ano, as perspectivas de crescimento para a perfumaria são de 8,1%, cuidados com a pele 5,4%, mercado masculino 4,3% e lenços umedecidos 4,5%. O mercado de perfumaria está crescendo em ritmo elevado por conta da própria crise. Com os produtos importados mais caros, os nacionais estão se tornando competitivos. Outro gatilho para o crescimento do setor são que os consumidores estão mais atentos de que os cuidados pessoais têm muito mais a ver com qualidade de vida do que com vaidade”, explicou.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui