7 A 10 DE SETEMBRO
Expo Center Norte - SP
Início Beauty Fair 2019 Design de sobrancelhas com henna? Veja as dicas!

Design de sobrancelhas com henna? Veja as dicas!

0
1200

Durante sua Masterclass de Design de Sobrancelhas, a russa Anna Marchenko compartilhou sua experiência e inúmeras informações que ajudarão os profissionais a atender melhor suas clientes

A especialista russa Anna Marchenko ministrou uma Masterclass de Design de Sobrancelha no segundo dia de Beauty Fair 2019 e, entre diversas técnicas que ensinou, apresentou aos participantes as melhores técnicas para utilização de henna na correção do design.

Mestre em decoração de laminação de sobrancelhas e chefe do estúdio Clube de Sobrancelha AMI, sua escolha eplo material natural não é por acaso. “Gosto da henna porque consigo desenhar e depois modificar. Existe um tempo para corrigir, se precisar, pois você tem uns cinco minutos antes dela penetrar na pele. Quando você usa tinta não tem essa opção”, afirmou.

Passo a passo e muitas dicas
Anna realizou, ao vivo, o design de uma sobrancelha em uma modelo. Passo a passo, mostrou e comentou suas técnicas e deu muitas dicas para que os profissionais possam melhorar seu atendimento e, assim, prestar um serviço de qualidade às clientes. Confira os destaques:

– Limpeza: a pele tem que ser muito limpa e o profissional deve retirar os resíduos do dia a dia, como poluição e restos de maquiagem, e eliminar as imperfeições. “Usamos qualquer produto para limpar, menos os oleosos e com álcool. Se o produto tiver óleo, a henna vai derreter. Já o álcool fará a pele ressecar”. Anna disse ainda que a higiene das mãos e dos instrumentos também é essencial.

– Diferenças entre as sobrancelhas: não existem duas iguais. Por isso, Anna disse que é muito importante levar em consideração as diferenças de altura, os pelos e a coloração. “A diferença da cor natural da sobrancelha fará com que apliquemos mais henna em uma do que em outra, para ficar simétrico na cliente”.

– Linhas para determinar o formato: Anna usou lápis de maquiagem para traçar linhas na área de aplicação e determinar os pontos centrais do rosto, altura e espessura das sobrancelhas. Dessa maneira, sem usar formas fixas, o resultado será mais natural, afirmou.

– Aplicação em etapas: a especialista usa duas etapas de aplicação: primeiro, a principal, que consiste em fazer o desenho e preencher todos os pelinhos. Depois da secagem e retirada dessa primeira aplicação, ela dá os retoques onde a henna não pegou.

 – Pincéis diferentes: “Se você faz as duas técnicas, de henna e tinta, não use, de maneira nenhuma, o mesmo pincel para ambas. A henna é um pigmento mais natural e ela “tinge” o pincel, nunca conseguindo ser totalmente limpo”, afirmou. Outra dica é usar pincéis sintéticos, pois os naturais não aguentam a henna e não duram mais de uma aplicação. Cuidado também na hora de diluir a henna: não se deve usar o pincel e, sim, um misturador ou palito para que ela se mescle melhor.

– Coloração: leve em conta a cor e a raiz do cabelo da cliente. Mesmo com um cabelo mais claro, se a raiz for mais escura, podemos usar esse tom para a sobrancelha. “O tom será dado pela diluição da henna: quanto mais claro, mais diluída a henna. Eu prefiro trabalhar com ela mais diluída, assim fica mais fácil corrigir, se preciso”, completou.

– Retirada: a henna pode ser retirada com demaquilante, sem excesso do produto, e com movimentos suaves, sem apertar. Procure também retirar as possíveis bolinhas com uma escovinha, também sem apertar. “Inicie a retirada pelo começo da sobrancelha, assim saberá se o pigmento fixou. Se precisar corrigir algo, essa é a hora, pois o tempo aumenta a fixação da henna. Sempre peço para as clientes não lavarem a sobrancelha por 24 horas, porque a henna segue fixando nesse período”.

– Precisão no tempo: “Cada pele, cada cliente, tem um tempo de fixação. Você nunca terá duas clientes exatamente iguais”, afirmou Anna, destacando que é essencial marcar o tempo de secagem usando um timer. “O ideal é que cada cliente tenha seu relatório, mostrando técnicas, cores e tempo utilizados nas sessões, assim você saberá o que funciona ou não em cada cliente”, finalizou.

Por Karen Villerva
Fotos: Ag. Riguardare

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!