Início Beauty Fair 2019 Colorimetria: a arte de deixar o tom perfeito

Colorimetria: a arte de deixar o tom perfeito

0
2033

Rodrigo Gimenes compartilha dicas sobre a ciência das cores e te convida a participar de um workshop na Beauty Fair 2019. Saiba mais!

Quer ser expert em coloração e correção de cores? Segundo Rodrigo Gimenes, cabeleireiro proprietário do Monalisa Beauty Lounge (Campinas, SP) e diretor técnico da Academia Ondina, entender sobre Colorimetria é o passo básico para você se tornar um especialista. “É preciso conhecer profundamente sobre Colorimetria porque a correção é algo que você não usa da sua inspiração para fazer. Existe uma técnica exata. Você tem que pegar aquilo que a pessoa não quer, transformar no que ela deseja, corrigindo o que não é bom. É preciso usar a técnica e a teoria da Colorimetria para chegar num tom bacana, fazer a limpeza da cor, saber qual o pigmento residual, qual a forma de aplicação, a proporção do produto… E isso tudo é uma questão de Colorimetria”, afirma Rodrigo, que apresentará o Workshop de Correção de Cor durante a Beauty Fair 2019 (saiba mais aqui!).

Para ele, os profissionais acabam cometendo alguns erros muito comuns nos salões, que são cabelos em três tons. “É a raiz de uma cor, meio do cabelo de outra, e as pontas de outra”, diz o diretor da Academia Ondina, que explica que, muitas vezes, esse é um resultado que as clientes apresentam no salão depois de usar colorações prontas, daquelas que são compradas em supermercados e farmácias. Outro caso frequente é o de loiros muito amarelados. Ele diz que, às vezes, o desejo da cliente era um platinado, por exemplo. “Isso tudo acontece porque o profissional começou fazendo um diagnóstico errado. Se você pega, por exemplo, um cabelo marrom e quer deixá-lo ruivo, mas esse cabelo tem raiz branca, você tem que estudar como tirar a coloração marrom primeiro, que não vai ser o mesmo tom da raiz. Ou seja, são vários processos”, resume reforçando a importância de saber corrigir essas colorações.

Achou essas dicas relevantes para o seu dia a dia? Saiba que muitas outras informações como essas serão compartilhadas por Rodrigo Gimenes com os participantes do Workshop Correção de Cor, que acontece no dia 09 de setembro, na Beauty Fair. Entre os assuntos que o profissional irá abordar estão conceitos de descoloração, limpeza de cor, neutralização e matizações. Se a sua ideia é garantir ainda mais satisfação à sua clientela, este curso é essencial. Para ter outros detalhes e garantir sua vaga, é só clicar aqui!

E, voltando ao caso do cabelo platinado, Rodrigo diz que o desafio é ainda maior e reforça mais uma vez que entender de Colorimetria é fundamental. Por ser um dos tons mais trabalhosos de se alcançar, o platinado depende, entre outros fatores, da saúde do cabelo e da espessura dos fios para ser obtido. “É preciso se perguntar se o cabelo aguenta um platinado. Se o fio for mais grosso, ele não clareia na mesma cor que o mais fino. E até qual tom eu consigo chegar? É preciso fazer uma contraposição da cor, ver o fundo de clareamento para não deixá-lo azulado ou esverdeado e a Colorimetria é muito exata nesse sentido. Então, não é todo mundo que consegue ficar platinado”, exemplifica.

Por Laís Rissato
Fotos: Reprodução Instagram / Divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!