Início NOTÍCIAS Beauty Fair 2018 Beauty Fair 2018: Rodada de negócios facilita relacionamento entre empresários do mundo...

Beauty Fair 2018: Rodada de negócios facilita relacionamento entre empresários do mundo todo

0
586

Projeto em parceria entre CNI e Beauty Fair resultou em um espaço para comerciantes
realizarem negócios com empresas internacionais


A Confederação Nacional da Indústria – CNI via Centro Internacional de Negócios – CIN, realizou, durante a Beauty Fair 2018, alguns encontros de negócios com empresas brasileiras com potencial de exportação. A primeira edição contou com a participação de 11 empresas de países como Peru, República Dominicana, Bolívia, Colômbia, Espanha, Paraguai, Panamá e México.

De acordo com Cibele Uchida, analista de política e indústria da área de assuntos internacionais da CNI, os resultados foram positivos, tanto por parte dos compradores quanto das empresas. No total, foram 380 reuniões em quase três dias de rodadas. “As Federações enviaram os convites e a Beauty Fair os encaminhou aos expositores, que fizeram inscrição, conversaram com empresas de interesse e alguns fecharam negócios. Durante o evento, houve grande interesse também por parte de empresas ainda não inscritas, que foram bem recebidas”, conta.

Entre as empresas que fecharam negócios estava a Blant Cosméticos. A empresária Tânia Cardoso ainda comemorava a primeira exportação de seus produtos para Portugal e Espanha quando fechou negócios com a Bolívia durante a ação na Beauty Fair. Da primeira missão com a CNI de Goiás e o Sebrae em 2015, quando foi incentivada a buscar novos mercados, até agora, a percepção da empresária da Blant Cosméticos é a de que esses contatos criam grandes oportunidades. “Por ser micro, acho importante a iniciativa para trazer novas perspectivas ao mercado nacional. Nosso propósito não é fazer grande volume de imediato, mas é bom saber que estamos fortalecendo ainda mais a nossa marca”, disse. O próximo passo é o da parte regulatória, de documentações e, em seguida, a parte comercial, dos pedidos, conforme explicou o diretor de pesquisa e desenvolvimento e internacionalização da Blant Cosméticos, Aires Masson. “O processo todo não deve levar muito tempo. Aprendemos muito desde a primeira exportação e nossos produtos já estão adequados às exigências do mercado internacional”, afirmou.

A rodada de negociações é uma ação que envolve empresas de todo o país. Para a Beauty Fair, segundo Cibele, contou com a articulação da Federação das Indústrias do Estado do Paraná – FIEP, o apoio de uma consultoria e de um trader para eventuais dúvidas de internacionalização. Além disso, os compradores internacionais participaram de uma visita guiada aos estandes da feira e à loja Ikesaki Cosméticos, no bairro da Liberdade. “O processo continua nas federações de cada Estado, basta que as empresas procurem o CIN dentro de cada Federação. Para mais informações é só acessar o portal (clique aqui)”, informou a analista.

Por Lana de Paula

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!