Início Barber Barbearia de sucesso em 5 passos

Barbearia de sucesso em 5 passos

0
1509

O professor Felippe Caetano lista os pontos principais para você considerar antes de entrar no universo barber e faz comparações com os salões de cabeleireiros que vão te ajudar bastante nessa empreitada

O setor barber segue em plena expansão e atrai cada vez mais investidores e profissionais de beleza. Mas, mais do que desejar um negócio de sucesso, se você planeja entrar no universo barber, é fundamental que procure muita informação, estude bem o mercado e planeje bem o tipo de negócio e de trabalho que você deseja manter.

Para te ajudar nessa empreitada, Felippe Caetano, professor e um dos maiores youtubers do ramo de barbearia do Brasil, fez uma lista de itens que devem ser pensados para se ter sucesso nesse negócio e ainda destacou as principais diferenças entre salões e barbearias, já que muitos empresários vêm da área de salões. “O primeiro ponto a se pensar é: o que eu quero fazer? Quem está entrando nesse mundo tem que se atentar a algumas coisas. O que acontece com frequência é que as pessoas acabam se confundindo com o negócio barbearia e investindo demais na estrutura do ambiente. Mas o que o gestor tem que se preocupar mesmo é, independentemente do tipo de barbearia que ele vai criar, é do material humano que ele tem. Para quem está querendo abrir uma barbearia, investir nisso é o mais importante”.

Material humano, o segredo do sucesso
Fazer uma boa seleção de colaboradores deve estar no topo de prioridades dos proprietários. “Cuidar mais do material humano faz a diferença quando pensamos no negócio a longo prazo, buscando o sucesso. Com uma equipe de qualidade seu cliente virá, será bem atendido e terá o corte que ele realmente quer. E se além disso você puder disponibilizar uma estrutura fantástica pra ele, aí estamos falando de um negócio de grande sucesso”, completa Felippe.

Enquanto nos salões de beleza podem ser encontrados profissionais de atuação mais generalista e especialistas, a barbearia sempre conta com especialistas. Isso porque a diversidade de serviços oferecidos na barbearia é, em geral, menor. “O desenvolvimento do profissional de barbearia em comparação com o de salão é mais rápido porque a esteira de serviços é mais curta e ele consegue evoluir rapidamente, diferente do profissional de salão que tende a demorar um pouco mais por ter uma formação mais ampla. Como material humano, é mais fácil você desenvolver o seu barbeiro, porque são poucas coisas que ele precisa saber antes de estar pronto para atender uma grande fatia do mercado”, explica.

Talentos
Reter bons profissionais é o grande desafio para os gestores de qualquer espaço e é comum que um cabeleireiro ou barbeiro, ao atingir um alto grau de excelência, tenha o desejo de abrir seu próprio salão. Trabalhar para mantê-lo é um dos grandes desafios do gestor e a experiência do salão pode ajudar as barbearias. “Hoje o salão de beleza faz isso de uma forma muito legal: tem o profissional principal e todos os ajudantes que, ao mesmo tempo que vão aprendendo, vão chegando perto do nível do profissional principal. Se por acaso acontecer desse profissional sair, o espaço tem a opção de colocar um assistente que se destacou. Então não há uma perda tão grande. Precisamos aprender um pouco mais disso na barbearia”, diz Felippe.

Segundo o especialista, algumas ações já são empregadas em barbearias para reter seus grandes profissionais, como delegar responsabilidades diferentes para o barbeiro, mostrando que ele faz parte do negócio e que pode ser mais lucrativo ele seguir aquele caminho.

Localização e preço
Uma das primeiras dúvidas para quem inicia na área barber é sobre onde abrir a barbearia. Em um local caro e movimentado ou barato e afastado? Para Felippe, os profissionais devem pensar no que querem e trabalhar o marketing do local. “Num centro de movimento, sua fachada é seu marketing. Ele está embutido no valor do aluguel. Já em um local afastado seu aluguel será mais barato, mas você terá que buscar seu cliente e investir mais no marketing para atraí-lo. Há outros detalhes importantes a avaliar, por exemplo: vai influenciar não ter estacionamento? Que tipo de serviço e de padrão você vai oferecer? Uma região de alto poder aquisitivo, por exemplo, vai exigir um trabalho diferente, produtos de mais qualidade. Muitas variáveis devem ser observadas, mas você terá sucesso com um excelente trabalho, independentemente da região que você estiver”. 

A região onde a barbearia está, os serviços oferecidos e a excelência no trabalho determinam o preço a ser cobrado dos clientes. Refletir sobre isso é importante antes mesmo de abrir o negócio. “A primeira coisa a se pensar é: como as pessoas estão cobrando na minha região? É isso que vou querer cobrar? É esse o nível que eu quero? Ou quero trabalhar de maneira diferente? Esses pontos serão o início para precificar o seu trabalho. Você conseguirá cobrar R$ 40 por um corte se na sua região a média é R$ 15 com uma estrutura muito boa, com excelentes produtos e atendimento diferenciado”, diz Felippe.

Quantidade de serviços e produtos: a grande diferença
Se a gestão de pessoas é semelhante para quem trabalha em salão e quer apostar em uma barbearia, é na oferta de produtos e serviços que as duas áreas se afastam. No salão, o leque de serviços é muito maior em comparação com as barbearias. Mudar essa situação é um dos principais desafios do setor barber. Para Felippe, a tendência é que as barbearias cada vez mais ofereçam novos serviços e assim garantam o crescimento e a sobrevivência de mais espaços. “Precisamos oferecer mais coisas para o nosso cliente, educar o homem a buscar pela beleza e incentivá-lo a fazer mais serviços nas barbearias. Quanto mais serviços o dono tiver em sua barbearia, menos clientes ele terá que conquistar e, então, em vez de precisar de 500 clientes, 200 serão suficientes. Quando ofereço vários serviços é como se eu tivesse 500 clientes no faturamento. Para sobreviver e crescer, esse mercado vai precisar dessa esteira maior de serviços. Se você ficar simplesmente no corte e na barba, vai ficar limitado”.

A venda de produtos também é uma aposta dos salões de cabeleireiro e hoje também é uma alternativa usada nas barbearias. A diferença entre os dois é a oferta: os produtos para o público dos salões são infinitamente maiores do que os produtos para os tratamentos masculinos. Para o professor, “quanto mais serviços você tiver, mais produtos vai poder vender, mas hoje dentro do mundo da barbearia o principal são as pomadas de diferentes tipos, focadas na finalização, e os produtos para a barba como balm, óleos, shampoo, condicionador e máscara. Temos então diversos produtos, mas para poucos serviços”.

E essa quantidade de produto influencia diretamente no estoque: enquanto os salões precisam trabalhar com muitos produtos para atender uma ampla gama de serviços – o que pressupõe um grande estoque – a barbearia precisará de um bem menor. “Você não precisa de 20 pomadas efeito matte. Mas nos salões, mesmo pegando um pouco de cada produto, o estoque será muito maior para atender aos mais diversos problemas e funções que cada produto possui. E gerenciar um estoque muito grande, para quem não domina, é complicado. Na barbearia é mais tranquilo, temos um número menor de produtos e de problemas para serem resolvidos”.

Estudar, estudar e estudar
Apostar em uma barbearia exige foco e aprendizado. Estudar não só as questões administrativas, mas também o negócio em si, é fundamental para se destacar. “A pessoa tem que estar constantemente pensando no assunto, se manter focado sobre o que está fazendo e seguir estudando. Estudar encurta o processo de chegar ao sucesso. Muitas vezes, as pessoas fazem um ou dois cursos e acham que é o suficiente. Tem que estudar muito mais. Sempre esteja aberto ao conhecimento, porque ele vai fazer a diferença no seu trabalho”, afirma.

Aliás, pensando nos gestores, a Beauty Fair acaba de lançar um programa em parceria com o IBMEC. O curso inédito de gestão em negócios da beleza conta com diversos módulos, aulas expositivas e é ideal para quem deseja entrar no mercado da beleza ou para quem já atua, mas deseja aumentar seu conhecimento. Para saber mais, clique aqui.

Por Karen Villerva
Fotos: iStock

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!