Início NOTÍCIAS Acontece Anh Co Tran traz ao Brasil conceito Lived in Hair

Anh Co Tran traz ao Brasil conceito Lived in Hair

0
1695

O hairstylist desembarcou no país a convite da L’Oréal Professionnel para seu Look and Learn exclusivo

Anh Co Tran, artista Global de L’Oréal Professionnel e um dos hairstylists mais prestigiados do mundo, desembarcou ela primeira vez no Brasil para um Look and Learn exclusivo da marca, nos dias 04 e 05 de setembro, em São Paulo.Nascido no Vietnã em tempos de guerra, Anh fugiu do comunismo instalado em seu país junto com a família aos quatro anos de idade em um pequeno barco de pesca com outros 140 imigrantes. Após um ano e meio vivendo em um campo de refugiados na Malásia, ele e sua família chegam à América para recomeçarem uma vida livre.

A história de vida pessoal, ajudou a formação pessoal, espiritual e profissional do hairstylist. “Meus pais sempre apoiaram a minha carreira. Devo muito do meu reconhecimento a eles. A minha família era muito pobre e me lembro muito bem de como a minha mãe se arrumava e se cuidava com os recursos que tinha. Isso pautou o meu trabalho até hoje, pois quando executo um corte ou styling, penso na eficiência e na praticidade da minha criação para o dia a dia da minha cliente. A cor e o corte deve se adaptar a vida da pessoa. O cabelo tem que combinar tanto com um estilo mais simples quanto um look mais sofisticado”, analisou Anh Co Tran, que é conhecido mundialmente pelo método de corte Lived in Hair.

Confira o bate-papo exclusivo entre o cabeleireiro Anh Co Tran e a equipe da Beauty Fair!

Como você coloca sua emoção e sua história em seu trabalho?
“Procuro entender de onde as pessoas vem, como elas vivem e quanto tempo elas gastam cuidando do cabelo. Gosto de ir a lugares espirituais como o Brasil, Tibet e o Japão. Gosto de visitar lugares que me tragam espiritualidade e onde as pessoas são amigáveis. Isso inspira meu trabalho, que é trazer à tona a beleza natural das mulheres”.

O que é beleza para você?
“Beleza pra mim tem que ter imperfeição. Acho que o Instagram prega algo que não existe. A imperfeição torna o look único e real. Eu deixo tudo bonito só para bagunçar depois. As pessoas são bonitas como são e devem assumir a sua beleza”.

Como você desenvolveu o conceito de Lived in Hair?
“Tem uma imagem da Kate Moss deitada numa cama com o cabelo bagunçado, como se tivesse acabado de acordar, mas ao mesmo tempo, com um ondulado perfeito. Eu achei isso muito legal. Essa atitude que vem com a beleza natural é o que me encanta. Foi daí que criei o Lived in Hair”.

Como combinar o corte com a cor?
“A forma como eu corto é para garantir que o cabelo fique bom liso, ondulado, crespo ou natural. Quando você seca o cabelo em casa, deve ficar tão lindo quanto recém-saído do salão. O corte complementa a cor porque ele é feito em camadas suaves para se misturarem. Mesmo que tenha várias nuances no cabelo, o resultado fica harmônico, moderno e versátil”.

MIAMI BEACH, FL – JULY 17: Anh Co Tran gives a demonstration at the L’Oreal Professionnel and Ramirez Tran Present A.R.T. Academy at W South Beach on July 16, 2016 in Miami Beach, Florida. (Photo by John Parra/Getty Images for L’Oreal Professionnel)

O Brasil vem retomando a beleza natural dos cabelos. Qual a responsabilidade dos profissionais nessa mudança?
“O cabeleireiro deve incentivar as clientes a terem seus cabelos naturais e realizar cortes simples, com uma textura natural. Se ele mantém o trabalho simples, ela sempre vai ter essa cliente”.

Como começou a amizade com Raphael Bertollucci?
“Nos conhecemos em Paris, no aniversário de 110 anos da L’Oréal e foi uma conexão instantânea. Ele tem uma energia muito boa e eu gosto de trabalhar com pessoas assim, gosto de pessoas verdadeiras, então foi fácil virar amigo dele. O que as pessoas fazem é legal, mas não pode ser mais importante do que aquilo que elas são”.

Qual a importância da educação na sua carreira?
“A educação para mim é essencial. Quando dou aula eu deixo fluir e trago técnicas novas. Não fico atrelado a técnicas exatas. Eu me permito criar, deixo fluir. Aprendo muito viajando pelo mundo, pois conheço os cabeleireiros locais e a história do cabelo naquela região. Isso abre muito a minha mente”.

Por Janaína Alves
Fotos: Divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!